sexta-feira, outubro 13, 2006

Ontem à noite estive no Piolho com a Lídia, onde encontrei o António Pedro Ribeiro (n.1968), poeta, fundador da revista de literatura, música e artes visuais, aguasfurtadas, letrista e vocalista dos Mano Calorica e Las Tequillas. É autor do livro Declaraçao de Amor ao Primeiro-Ministro (Objecto Cardíaco, 2006). Ele ofereceu-me o poema intitulado "Paredes de Coura(fodido dos cornos)", de que destaco estes versos: Nunca mais vais saber se a plateia/ Te ama ou te odeia/ Ouves os aplausos/ Mas estás fechado em casa/ E as mulheres só aparecem/ Quando estás agarrado à cena...


1 Comments:

At 7:26 da tarde, Anonymous antonio pedro ribeiro said...

obrigado, companheiro.

 

Enviar um comentário

<< Home